sexta-feira, 19 de junho de 2020

PLANO DE AULA – HISTÓRIA - 5º ANO - Organização política e econômica no Brasil Colônia.

PLANO DE AULA –  HISTÓRIA - 5º ANO
COMPETÊNCIAS:
Conhecimento
Pensamento científico, crítico e criativo

COMPONENTE CURRICULAR
História

UNIDADE TEMÁTICA
Povos e cultura: Meu lugar no mundo e meu grupo social

OBJETOS DO CONHECIMENTO:
As formas de organização social e política: a noção de Estado.

DIREITOS E OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM:
Conhecer as primeiras formas de exploração econômica no território brasileiro: extração do pau-brasil, cana-de-açúcar, mineração e mão-de-obra escravizada.

CONTEÚDOS:
Organização política e econômica no Brasil Colônia.

ENCAMINHAMENTOS METODOLÓGICOS:

Realizar e leitura dos textos: 

AS PRIMEIRAS FORMAS DE EXPLORAÇÃO ECONÔMICA NO BRASIL 
EXPLORAÇÃO DO PAU-BRASIL
Ao desembarcar no Brasil, os europeus se depararam com a Mata Atlântica e nela desenvolveram a primeira atividade econômica no território: a exploração do pau-brasil.
O pau-Brasil é uma árvore de madeira nobre. Seu nome científico é Caesalpinia Echinata e é típica do território brasileiro. Podendo atingir 30 metros de altura e 1.5 metros de tronco, essa árvore possui um interior de forte coloração vermelha, num tom que se assemelha a brasas de fogo, daí o nome dado em língua portuguesa. Com o pau-brasil era produzido um corante vermelho para tingir tecidos bastante valorizado na Europa.
O Pau Brasil foi explorado até a exaustão no país. Símbolo de nossa terra e base da nossa economia em seu nascedouro, o pau Brasil é um patrimônio do nosso país e hoje o nosso esforço é voltado a preservá-lo da maneira mais eficiente possível, permitindo assim que as gerações vindouras possam ter a chance de conhecer a árvore que nomeia o nosso país.

CICLO DA CANA-DE-AÇÚCAR
Em 1530, Martim Afonso de Souza deu início à agricultura da cana-de-açúcar no Brasil.
Foi em Pernambuco que o cultivo da cana-de-açúcar mais cresceu, em virtude do solo favorável, clima quente e úmido do relevo do terreno (fácil de abrir caminhos até o litoral) e da menor distância de Portugal. Para dar lugar às vastas plantações de cana-de-açúcar, mais porções da Mata Atlântica foram derrubadas. Os primeiros trabalhadores escravizados a atuar na produção do açúcar foram os indígenas e, em seguida, os africanos.
A cana-de-açúcar provocou:
O aparecimento de vilas no litoral do Nordeste;
A introdução da mão de obra dos escravos negros;
O aparecimento de Vilas do Nordeste e no Recôncavo Baiano (região da Baía de Todos os Santos);
A cobiça dos estrangeiros principalmente holandeses, que invadiram o Brasil;
O desenvolvimento da criação do gado;
O açúcar passou a ser a principal riqueza da colônia;
Os senhores de engenho (donos das fazendas) tornaram-se ricos e poderosos.

CICLO DO OURO
Não é possível falar na exploração do ouro no Brasil sem falar no papel dos bandeirantes paulistas. Desde a chegada em terras brasileiras a coroa portuguesa buscava por minérios. No século XVII as expedições dos bandeirantes estavam em busca de indígenas para escravização e de metais preciosos, e encontram as terras dos atuais estados de Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso.
Para garantir o lucro com a exploração do ouro a arrecadação de tributos foi constante. Para isso impostos como o Quinto foram criados. Este estabelecia que a quinta parte do ouro extraído pertencia ao rei, as formas de cobrança desse imposto foram bastante violentas. O quinto passou a ser associado à expressão “quinto dos infernos” até hoje utilizada na linguagem popular.
A sociedade aurífera envolvia um grande número de ofícios e fazeres: mineradores, comerciantes, advogados, fazendeiros e padres conviviam com a exploração do ouro e boa parte dela vivia. Na base desta pirâmide estão os escravizados.


1) Copie no caderno as perguntas abaixo e responda com base nos textos enviados pela professora e em suas pesquisas em livros ou na internet.
a) O que é pau-brasil e qual seu nome científico e como é esta árvore?
b) Cite 3 fatos provocados pela cana-de-açúcar:
c) Qual o principal imposto recolhido durante o ciclo do ouro?

2) A escravidão no Brasil, o tráfico negreiro escravização dos indígenas também fizeram parte da história da economia  do país. Pesquise em livros, revistas ou na internet e responda:
a) Os portugueses conseguiram escravizar os índios?
b) Os negros vieram para o Brasil de onde? Por quê?
c) Como era a viagem dos negros até chegar em terras brasileiras?
d) Onde eram feitas as compras de escravos?
e) Como os escravos eram tratados no Brasil?
f) O que é Lei Áurea?
g) Em termos gerais, você acha que a escravidão no Brasil acabou? 



AVALIAÇÃO: A avaliação do processo de aprendizagem será realizada por meio das atividades propostas para esta aula, considerando o desenvolvimento de cada um dos alunos.

RECURSOS: 
Folhas impressas, internet (sugestão de leitura) caderno; lápis e borracha.

REFERÊNCIAS:
http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/crep_2020/historia_curriculo_rede_estadual_paranaense_diagramado.pdf
https://novaescola.org.br/conteudo/216/a-escravidao-ainda-existe
https://www.infoescola.com/historia/ciclo-da-exploracao-do-ouro/

Plano de aula Geografia 5º Ano - A Cidade e o Campo

PLANO DE AULA - GEOGRAFIA 5º ANO

COMPONENTE CURRICULAR
Geografia 

UNIDADE TEMÁTICA 
Conexões e escalas

OBJETOS DO CONHECIMENTO 
Território, redes e urbanização

CONTEÚDOS
Redes urbanas: seu papel entre as cidades e nas interações urbanas entre campo e cidade

OBJETIVOS DA APRENDIZAGEM
Reconhecer as características da cidade e analisar as interações entre a cidade e o campo e entre cidades na rede urbana, compreendendo a interdependência que existe entre diferentes cidades (próximas ou distantes) e a distribuição da oferta de bens e serviços. 

ENCAMINHAMENTO METODOLÓGICO

Realizar a leitura dos textos:
ZONA URBANA
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) define zona urbana como toda sede de município (cidade) e de distrito (vila).
Algumas características básicas de zona urbana são: edificações contínuas, habitações, meio-fio, calçadas, rede de iluminação, serviços de saúde, educação, saneamento ambiental, lazer, entre outros.
Sendo assim, a população urbana tem mais facilidade de acesso a hospitais, escolas, tratamento de esgoto, água encanada e lazer.
(DARIN, Áurea. Geografia-4ºano. Curitiba, ed. Positivo, 2014(Adaptação).

ZONA RURAL
Zona rural é uma região que não integra o perímetro urbano, ou seja, é uma área do município não classificada como zona urbana ou seja, é o campo.
Ela é de fundamental importância para as nossas vidas, pois nelas são desenvolvidas as atividades como cultivo de vários alimentos (arroz, feijão, frutas, legumes, etc.) e a criação de animais (bois, vacas, porcos, entre outros).
Outra característica da zona rural é o ecoturismo, também chamado de turismo rural. São atividades como essa realizada de forma consciente e ecologicamente correta, que segue os princípios elementares de desenvolvimento sustentável.
(DARIN, Áurea. Geografia-4ºano. Curitiba, ed. Positivo, 2014(Adaptação).

Após realizar a leitura dos textos responder as atividades:
   





AVALIAÇÃO: A avaliação ocorrerá através da participação e na realização da produção textual.

RECURSOS: folhas impressas, caderno, lápis grafite, lápis colorido, marcador colorido para os textos. 

REFERÊNCIAS:
Colégio Santa Maria Minas – Geografia 5º Ano

segunda-feira, 4 de maio de 2020

Plano de aula Português - Poesia e Pontuação


PLANO DE AULA LÍNGUA PORTUGUESA
GÊNERO TEXTUAL: POESIA
PONTUAÇÃO - RETICÊNCIAS
4° ANO - ENSINO FUNDAMENTAL

COMPONENTES CURRICULARES
Língua Portuguesa


CAMPOS DE ATUAÇÃO
Artístico literário


PRÁTICAS DE LINGUAGEM
Leitura/escuta (compartilhada e autônoma)


OBJETOS DO CONHECIMENTO - CONTEÚDOS
Apreciação estética/Estilo;
Formas de representação.
Pontuação

OBJETIVOS DA APRENDIZAGEM
Apreciar e identificar poemas visuais e concretos, observando efeitos de sentido  criados pelo formato do texto na página, distribuição e diagramação das letras, pelas ilustrações e por outros efeitos visuais, a fim de compreender, gradativamente, as formas de representação desses textos.
Identificar e diferenciar, na leitura de textos, vírgula, ponto e vírgula, dois-pontos e reconhecer o efeito de sentido que decorre do uso de reticências, aspas, parênteses, de modo a aperfeiçoar, progressivamente, a compreensão e o uso da pontuação em suas produções, incorporando conhecimentos básicos sobre a língua, como ortografia e pontuação.

CONTEÚDO
Estilo; Formas de representação de textos poéticos visuais e concretos.
Identificação e diferenciação em textos dos sinais de pontuação: vírgula, ponto e vírgula, dois pontos e uso de reticências, aspas, parênteses.


ENCAMINHAMENTO METODOLÓGICO
Iniciar a aula com a rotina da turma: oração, calendário, leitura de painéis.

Realizar com a turma a leitura do poema:



1) Leia o texto com atenção e responda:
a) O texto foi organizado em versos e estrofes, portanto, qual o gênero textual utilizado pelo autor?
___________________________________________________________________________

b) Quantos versos há no poema?
___________________________________________________________________________

c) Quantas estrofes?
___________________________________________________________________________

d) Como a vovó se sente quando os netos invadem sua sala?
___________________________________________________________________________

2) Observe as ilustrações e descreva, com suas palavras, como a avó se sentia:

Observe as imagens e leia com atenção: 
 
4) Releia os primeiros versos do poema:
A avó, que tem oitenta anos,
Está tão fraca e velhinha! . . .

Observe o uso das reticências (...) Você leria de modo diferente se ele não fosse encerrado por reticências?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

As reticências podem indicar a continuidade de uma ação ou de uma enumeração, a suspensão ou a interrupção de um pensamento, ou ainda hesitações, dúvidas do falante, citações incompletas ou mesmo pausas comuns na linguagem falada.

5) Sublinhe no poema os versos que apresentam reticências.

6) Em qual destas frases as reticências indicam a interrupção de um pensamento?
a) Vamos... Não... Talvez... Melhor amanhã.
b) Hoje é dia de ... entrevista!
c) Ela aceitou participar da entrevista acreditando que ...

7) Pesquise, em livros, jornais ou revistas, três frases em que são usadas reticências. Reescreva-as em seu caderno e explique a função dessa marca de pontuação em cada uma das frases escolhidas.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________





AVALIAÇÃO: Ocorrerá durante a participação e execução das atividades.
 
RECURSOS: Folhas impressas, dicionário

REFERÊNCIAS: 
- Poesias Infantis - Olavo Bilac
- Blog: professorajuce.blogspot.com

Link Within