Mostrando postagens com marcador Berçário. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Berçário. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Atividade sensorial para bebês!


Brinquedos para bebês e crianças em geral
para habilidades motoras
Usar materiais reciclados para criar 4 brinquedos caseiros para bebês e crianças! Eles são simples de fazer, custa muito pouco para colocar juntos e são grandes ferramentas para promover as habilidades motoras finas e grossas, concentração, curiosidade e causa e efeito, entre outros benefícios.


Para esse brinquedo, decore a a lata como desejar, faça furos com um
estilete, coloque palitos com ponta arredondada e coloridos.
  
Para esta lata, também decore como desejar, faça um corte mais largo 
para passar por eles peças mais largas


Neste caso, cada fita deverá ter dois nós, um em cada ponta!
O bebê irá puxá-lo de um lado para o outro.

A última lata não poderá ter abertura nenhuma,  deverá ser lacrada pois
dentro dela você pode colocar algo que faça barulho: feijão, botões, milhos, etc.
Como seu formato é cilindrico, ele começa a rolar, incentivando o bebê a 
engatinhar como em um jogo de perseguição! 

Créditos a maravilhosa Árvore da imaginação!!!!


Atividade sensorial com água para Berçário


Muitas descobertas em diferentes garrafas pet!
Criar um pouco de diversão, envolvendo brinquedos de garrafas de descoberta para bebês e crianças, utilizando materiais reciclados! Estes são baratos de fazer, de longa duração e pode ser facilmente adaptado para criar emocionantes e intrigantes experiências sensoriais jogo para os mais pequenos.

  • Água com brilhantemente coloridos
  • Botões para dar ruído, cor e movimento;
  • Pedaços rasgados de papel alumínio para o movimento suave, lenta e reflexão da luz


  • Água azul e uma variedade de conchas do mar para sons suaves e objetos interessantes para examinar 
  • Água, cristais de plástico e uma grande quantidade de glitter prata para o ruído e movimento bonito
  • Água na cor amarelo com um jato grande de detergente líquido


Obviamente não usar estes brinquedo com uma criança que pode abrir as tampas!


theimaginationtree.com

Estimulação sensorial para Berçário


Quanto mais variadas as experiências dos bebês, maiores serão as possibilidades de aprendizado.
 E as brincadeiras são ferramentas importantes. Brincar é essencial desde os primeiros dias de vida, para a percepção individual, das pessoas e do mundo

Objetivos:
Desenvolver harmonicamente os aspectos físicos, psíquicossociais do bebê, respeitando sua maturidade emocional.
Desenvolver a psicomotricidade da criança através do corpo e do movimento.
 
  • Explorar cadeiras, mesas, caixas de papelão com furos: todos esses objetos podem criar desafios para os bebês que engatinham. O bebê pode passar sob uma cadeira ou mesa ou entrar em uma caixa. Se quiser deixar a brincadeira mais divertida, vá na frente dele engatinhando também, para que ele imite a ação. 



  • Descobrir o que tem dentro: faça um furo em uma caixa de papelão com tampa de um tamanho em que caiba a mão do bebê e coloque brinquedos dentro dela. Prefira objetos que façam ruídos, como sininhos amarrados em tecidos que possam ser puxados. Chacoalhe na frente do bebê para fazer barulho e ver o que ele faz. Provavelmente, ele colocará a mão na caixa para ver o que há nela. 
Importante: escolha sempre objetos que sejam maiores do que o pulso do bebê para impedir que, ao colocar na boca, possam ser engolidos. 


  • Brincar com água: bebês que engatinham gostam de brincadeiras na água com livros de plástico, brinquedos para afundar ou canecas para encher. Nesse caso, mais do que nunca, é imprescindível que a criança  esteja acompanhada de um adulto. 

revista bebê abril
 
  • Bolha de sabão – A brincadeira possibilita a coordenação visual e motora, pois o jogo olho/mão é o ponto mais explorado nessa atividade. O bebê terá que se adaptar a cada momento para apanhar as bolhas de sabão.

  • Brinquedos para empilhar: ofereça ao bebê brinquedos de construção e montagem. O grau de complexidade da brincadeira, agora, será empilhar sem derrubar. Você pode utilizar materiais simples como pequenas caixas, latas variadas, etc.
colmagno

  • Brinquedos para empurrar: auxiliam o desenvolvimento motor do andar. Eles devem ser capazes de sustentar o peso da criança e ter resistência suficiente para auxiliar no equilíbrio dos primeiros passos e não deslizar livremente. Estimulam a criança a ficar reta e permitem que ela ande com mais autonomia e segurança.
  • Brincar de imitar: crianças pequenas gostam de imitar as pessoas, especialmente as situações que lhes chamam a atenção. Apreciam pegar a colher e dar de comer ao seu ursinho ou colocar panos na cabeça. 
  • Brincar de pintar: crianças bem pequenas gostam de deixar suas marcas, de se expressar. Deixe-as pintar papéis de diferente tamanhos, com giz de cera grosso, pinceis e tintas (sempre atóxicos e supervisionados pelos pais).

Macarrão – Pegar fios de espaguete exige o movimento de pinça, tão importante nessa fase do desenvolvimento.

  • Partes do corpo – Trabalhar com as partes do corpo permite o autoconhecimento pelo sentido cinestésico, no qual o bebê toca a parte do corpo solicitada, respeitando a lei “céfalo caudal” e “próximo distal”.
  • Túnel – O uso do túnel favorece o deslocamento engatinhando (4 apoios), o que possibilita tonificar a musculatura de braços, pernas e tronco.
  • Puxar a criança dentro de cestas, caixas ou tapetes, variando a velocidade.
  • Estimular a subida de rampa e escorregar;

Créditos: growingajeweledrose.com

Brincadeiras para os bebês que ainda ficam deitados


Brincadeiras para Berçário porque Brincar é essencial!!!!

Com cerca de três ou quatro meses, é importante deixar os bebês deitados durante alguns minutos, de costas no chão, com brinquedos à sua volta. Eles precisam ficar numa posição que facilite o movimento das pernas e braços. É natural que agarrem os brinquedos e leve-os à boca. É a fase oral.


  • Estimular a mexer braços e pernas: móbiles coloridos, sonoros, que se movimentam encantam os bebês, que se envolvem, prestando atenção e evidenciando prazer pelo movimento dos braços e pernas. O móbile acessível ao bebê e ao seu toque deve ter uma estrutura resistente, que não desmonte ou quebre. Esse tipo de brinquedo estimula visão, tato e audição. 



  • Brincar com as pessoas: o primeiro brinquedo interativo de um bebê é o contato físico, o olhar, o toque e o movimento. “Desde que nasce, ele sente a mãe e a encontra por meio do tato", conta a professora Matilde. Por isso, brincar de fazer carinho e olhar para o bebê, deixá-lo responder com o olhar, aninhá-lo no colo e  fazer movimentos ritmados ou balançar para a frente e para trás criam oportunidades para  que ele experimente sensações diferentes e estabelece vínculos afetivos, que favorecem a segurança e a tranquilidade do bebê. Mas lembre-se: faça movimentos suaves, em local seguro (numa rede ou colcha, por exemplo), com a ajuda de outro adulto.



  • Seguir o brinquedo: com o bebê recostado em cima das pernas, pode-se fazer inúmeras brincadeiras. Por exemplo, quando perceber que ele já consegue seguir um brinquedo com os olhos, mova-o lentamente diante do rosto dele para que aprenda a acompanhar com o olhar. 



  • Produzir sons: emita sons com objetos, do lado esquerdo e direito do bebê, e faça pequenos comentários, para observar se ele presta atenção e se vira a cabeça em sua direção.



  • Conversar com o bebê: diga frases curtas, deixando que ele responda com um olhar, sorriso ou balbucio. Cante o nome do bebê ou use a palavra cantada para conversar com ele. Brinque, também, com sons que a criança emite, imitando-os. "A audição é o sentido mais desenvolvido do bebê, pois vem amadurecendo desde a barriga da mãe. A partir do quinto mês de gravidez, ele começa a ouvir os batimentos cardíacos da mãe e o sangue circulando. Com poucos dias de vida, ele reconhece a voz materna, por isso é importante conversar", diz Matilde. 



  • Desafios com obstáculos: quando o bebê já consegue sustentar a cabeça e deitar de bruços, desafie-o a pegar um brinquedo colocado do outro lado de uma almofada ou estrutura de espuma. Isso estimula a coordenação motora.

Estimulação Auditiva para Berçário


Hoje a proposta é música para o Berçário:


Estimular o bebê facilita suas capacidades inatas e cria vínculos afetivos indispensáveis para o desenvolvimento afetivo-emocional e social durante toda a infância.

Desde que a criança nasce ela já pode ter contato com a música, para ir descobrindo os ritmos, os sons e os timbres. Nos primeiros anos de vida os bebês gostam muito de dançar, bater palmas e ficam serenos se lhes cantam alguma canção com suavidade. 



  • Músicas gestuais e cantigas de roda (sentados). 


Revista Guia Infantil

  • Balançar chocalho próximo ao aluno, estimulando a tocá-lo, ensinar canções  e variar o ritmo de uma mesma música, dar às crianças a oportunidade de se familiarizar com instrumentos reais, a flexibilidade de performance ao vivo faz com que cada classe uma experiência única. Fantoches coloridos e adereços podem ajudar no desenvolvimento de um ambiente amigável e animado.





  • Estimulação verbal conversando com a criança todo o tempo, brincando e sorrindo, incentivando a fala através da música. 
  • Confeccionar instrumentos musicais para serem utilizados nas brincadeiras:
Violão feito com caixa de papelão - firstpallet.com

Chocalho feito com material reciclável

Tambor feito com sucata

Chocalho feito com tampinha de garrafa pet e lacre de lata de refrigerante
 

Chocalho feito com copinho de iogurte ou copo descartável

tambor feito com lata de achocolatado e coberto com bexiga (balão)




Créditos: babymusic.co.uk

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Berçário - Estimulação de movimentos

Algumas brincadeiras para estimular os movimentos dos bebês no berçário!

Estimulação de movimentos como se arrastar, engatinhar para buscar um objeto 

Incentivar também o andar, segurando-o com as mãos. 


Bebê Rolando – Rolar é a primeira forma de deslocamento global do bebê, movimento que requer a integração da musculatura dos dois lados do corpo.

Colmagno

Túnel – O uso do túnel favorece o deslocamento engatinhando (4 apoios), o que possibilita tonificar a musculatura de braços, pernas e tronco.


Você pode fazer o túnel usando caixas como no modelo acima da Revista Nova Escola

Rolo – O rolo possibilita a tonificação da musculatura dos braços e da musculatura dorsal do bebê, a fim de prepará-lo para o sentar.



Bola de Bobath– A Bola de Bobath possibilita o fortalecimento da musculatura dorsal e abdominal. Quando o bebê está sobre a bola, busca estabilidade e precisa ajustar-se a cada instante. Estes “ajustamentos” possibilitam a busca pelo equilíbrio corporal.



Cobertor – O “arrastar” sobre o cobertor possibilita o ajustamento do corpo na posição sentada, pois, quando o cobertor é puxado, o bebê contrai a musculatura necessária para manter-se em equilíbrio.
Colmagno

Estimulação visual para Berçário e Maternal I

Estimulação visual para bebês!!

Ao contrário do que muitos imaginam, a estimulação dos bebês vai muito além de mordedores e chocalhos. É fundamental que, nos primeiros meses de vida, os bebês sejam estimulados com mecanismos de repetição, de imitação e da exploração sensorial. Isso se dá por meio de atividades que instigam a concentração, percepção e comunicação. 

Espelho – Vendo-se no espelho, a criança constrói seu esquema corporal, usando sua própria referência.


Esconde-esconde – Com o “esconde-esconde”, desenvolve-se o aprendizado de causa e efeito, pois o bebê tem que puxar o lenço para descobrir onde está o brinquedo que estava sendo usado por ele.



Bolha de sabão – A brincadeira possibilita a coordenação visual e motora, pois o jogo olho/mão é o ponto mais explorado nessa atividade. O bebê terá que se adaptar a cada momento para apanhar as bolhas de sabão.


Gelatina – Tentando pegar os cubos de gelatina o bebê experimenta sensações como consistência e temperatura.


Encaixe – As atividades de encaixe proporcionam ao bebê o desenvolvimento da coordenação visual e motora, em que ele irá experimentar a solução de problemas, pois os encaixes possuem alternativas restritas.


Empilhar – Nas atividades de empilhar trabalha-se a coordenação visual e motora e a noção espacial.


Chamar a atenção para acontecimentos do ambiente (claridade do sol ou sombra, fogueira);
Ligar e desligar a luz;
Utilizar materiais luminosos brilhantes no campo visual da criança;
Brinquedos coloridos e com contrastes (ex: preto, branco; amarelo / preto).




Histórias – Ler histórias possibilita trabalhar com a forma mais simples e eficiente de transmitir conhecimento.

Atividade para Berçário - Estimulação tátil

Estimulação tátil 
Percepção tátil é a capacidade do ser humano perceber através da pele as características de um objeto (forma, tamanho e textura) além de outras sensações como pressão, temperatura e dor, as quais em conjunto possibilitam a adequada relação com o ambiente e objetos, assim como a proteção e
reação dos indivíduos a estímulos nocivos.

Chinelos com texturas - Feitos com e.v.a. e com colagens de diferentes texturas!
Achei aqui no Elo 7


Caixa de papelão  - Coloque fitas com nó nas pontas assim a criança conseguirá passar a fita de um lado para o outro.



É claro que tudo depende da idade das crianças.... mas olha que divertido!!!!
Brincar no gramado com os pés descalços!!!!
Leve seus alunos num gramado que você já conheça e mesmo assim
não esqueça de passar o repelente.... ou poderá ter problemas!!!!
Tapete tátil -




Brincar com esponjas de diferentes texturas (cuidar para que os pequenos não coloquem na boca)

brincar comparando, chutando, jogando com bolas de diferentes formatos e texturas

colocar brinquedos na água
formando um oceano.... 



Para crianças pequenas o ideal fazer sacos sensoriais, deixe as peças soltas
dentro do saquinho mas com o saco lacrado de forma que a criança pequena não abra.

O contato corporal é uma necessidade básica dos mamíferos, a qual deve ser atendida para que ocorra um bom desenvolvimento. O sujeito precisa disto para que possa desenvolver adequadamente seus movimentos, seus gestos e sua vinculação com as pessoas. Caso contrário, ele pode desenvolver determinados comportamentos ocasionados por esta falta de contato, tais como: afetar a percepção do seu esquema corporal ou uma construção frágil da imagem do corpo, possuir um comportamento sexual confuso, ser bastante ansioso, e também não se interar com o corpo do outro – como, por exemplo, evitar abraços. Em suma, a privação de uma quantidade significativa de “toques amorosos e cuidadores” favorece que a criança apresente algumas características, tanto em seus relacionamentos com os outros, como também na sua organização psíquica. (pepsic.bvsalud.org/scielo)

Link Within